O Scalabrini International Migration Institute (SIMI), é um Instituto Internacional dedicado ao estudo, à investigação e à formação cujo objetivo consiste em promover a investigação e a formação no âmbito da teologia da mobilidade humana. Desde a sua fundação, no 2000, o SIMI tem oferecido um programa de Licença e Doutoramento em Teologia Pastoral da Mobilidade humana e, juntamente com a Livre Universidade Maria Santíssima Assunta (LUMSA), o Master em “Migrações: políticas e recursos para a coesão social”.

Desde o 2019, o programa de Licença e Doutoramento é parte integrante da faculdade de Teologia da Pontifícia Universidade Urbaniana.

O SIMI é membro de redes internacionais e educou, também do ponto de vista académico, muitos operadores no âmbito da pastoral migratória promovendo conhecimentos, competências e habilidades projetuais.

As raízes Scalabrinianas

O SIMI é uma iniciativa da Congregação dos Missionários de São Carlos (Scalabrinianos) que se inspira em João Batista Scalabrini (1839-1905), bispo de Piacenza e apóstolo dos migrantes, beatificado pelo Papa João Paulo II no dia 9 de novembro de 1997. O Instituto tem como visão aquela do bispo de Piacenza que considerava a emigração como um direito natural da pessoa, uma ocasião de encontro intercultural e um instrumento de crescimento do diálogo e da integração entre povos, mas, ao mesmo tempo, experiência de separação e erradicação que exige uma ação da Igreja e da sociedade para proteger a dignidade dos migrantes.

Missão do SIMI

Fiel às suas raízes e em consonância com o carisma atribuido à congregação Scalabriniana, o SIMI quer aprofundar a investigação e o estudo teológico, bíblico e pastoral sobre o fenómeno da mobilidade humana, ampliando-o até a compreensão social e às suas consequências no âmbito da promoção da dignidade humana integral dos migrantes e refugiados.

Mons. Scalabrini viu as migrações não só como fenómeno de injustiça mas também como um desafio aberto à esperança para a difusão do Reino, ao ponto de propor a mobilidade humana como uma “visão providencial”.

O Instituto, no âmbito da suas investigações, considera os modelos apresentados pelas ciências teológicas, humanas e sociais, construindo canais de comunicação entre diferentes disciplinas e promovendo a educação de especialistas e operadores capazes de analisar criticamente, ter iniciativa, confrontar, dialogar e projetar.

Objetivos

As atividades principais que o Instituto quer desenvolver no âmbito das mobilidades são:

  1. promover uma visão integral do fenómeno migratório nos seus aspectos multidimensionais com especial atenção para a antropologia cristã e a doutrina social da Igreja;
  2. oferecer à Igreja a nível universal e local, instrumentos específicos necessários para o desenvolvimento da missão com pessoas migrantes e refugiadas;
  3. favorecer a investigação teológica e interdisciplinar;
  4. elaborar subsídios pastorais e promover publicações científicas;
  5. coordenar eventos destinados para agentes sócio-pastorais e organizar cursos, congressos e conferências científicas;
  6. cooperar com as instituições, universidades, centros de investigação e institutos científicos que tratam temáticas semelhantes;
  7. apoiar, numa perspectiva ecuménica e inter-religiosa, uma concepção dos povos das sociedades, das culturas e das religiões como espaços “abertos” de participação e solidariedade.

Network

METODOLOGIA

Comité Diretor

  • Graziano BATTISTELLA – Presidente
  • Luigi SABBARESE – Vice-presidente
  • Aldo SKODA – Diretor
  • Gioacchino CAMPESE – Secretário
  • Giovanni BORIN – Tesoureiro

Comité Científico

  • Fabio Baggio, cs
  • Elizangela Chaves, mscs
  • Giulia Civitelli, mss
  • Filippo Ferraro, cs
  • Tobias Kessler, cs
  • Heribertus Mangkur, cs
  • Patrick Murphy, cs
  • Paolo Parise, cs
  • Eduardo Pizzutti, cs
  • Lorenzo Prencipe, cs
  • Vincenzo Rosato, cs

Hoje a Igreja desenvolve a sua missão de tentar ultrapassar a fácil tentação de erigir muros ou de instigar a cultura da indiferença, da desconfiança ou do refugo, a começar por dentro das suas próprias comunidades. Neste sentido, a tarefa da teologia continua fundamental. Somente ficando mais aberto ao mundo e suportando “em tempo real” os seus problemas, o trabalho teológico ganhará «um estilo de construção da história», ou seja a construção de um futuro para uma convivência pacífica entre as diferenças na única família humana.

O SIMI, trata o assunto da mobilidade humana através de um trabalho multidisciplinar e interdisciplinar destinado à aprofundamento e à coordenação da muitas leituras e propostas nos vários âmbitos de investigação, de estudo e de ação (disciplinas teológico-pastorais, ciências sociais e humanas, instituições nacionais, supranacionais e internacionais).

Para tratar o fenómeno migratório, esta metodologia privilegia o ponto de vista dos missionários, olhando com mais cuidado para as dinâmicas interculturais e para o diálogo ecuménico e interconfessional, além dos aspectos relativos à promoção humana e à integração do migrante ou do refugiado e suas famílias, numa visão de “desenvolvimento e ecologia integral”.

O SIMI, em todos os seus programas de formação:

  • promover o método da confrontação e do diálogo entre as disciplinas teológico-pastorais e as disciplinas sociais e humanas;
  • colocar uma particular atenção sobre os aspectos relativos à promoção humana, das relações interculturais e do diálogo interconfessional;
  • colaborar com o Scalabrini International Migration Network, a “Federação centro de estudos G.B. Scalabrini” e com instituições académicas e centros de estudo e de investigação no âmbito da mobilidade humana;
  • privilegiar o aspecto intercultural e interdisciplinar na elaboração dos planos de estudos, nos professores e no universo dos seus colaboradores interessados;
  • favorecer o conhecimento e as capacidades de compreensão, as capacidades de utilizo do conhecimento e da compreensão, a independência de opinião, as competências de comunicação e as capacidades de aprendizagem.

SIMI ONLUS

A fim de dar uma resposta mais apropriada aos desafios da mobilidade humana na Itália e no mundo, os Missionários de São Carlos – Scalabrinianos, instituíram em 23 de outubro 2010 uma organização sem fins lucrativos de direito privado nomeada SIMI onlus para a promoção da investigação, do estudo e da ação no âmbito da mobilidade humana.

Para fazer uma doação por transferência bancária:
Nome da conta bancária: S.I.M.I. ONLUS
Iban: IT15 H030 6909 6061 0000 0016 483
BIC/SWIFT: BCITITMM

La emigrazione è legge di natura. Il mondo fisico, come il mondo umano soggiacciono a questa forza arcana che agita e mescola, senza distruggere, gli elementi della vita.

Giovanni Battista Scalabrini, L’Italia all’estero, Conferenza a Torino (1898).